(((rádio lucweb))) : Katy Perry: "Quem quiser ser meu namorado tem que tirar a camisa

24 de set de 2011

Katy Perry: "Quem quiser ser meu namorado tem que tirar a camisa



Ela surgiu no palco às 22h10, em cima de um andaime, imitando uma nuvem ao final de um arco-íris. Pirulitos e balas dominavam a decoração de todo o palco. Vestida de azul berrante, abusando de coreografias, bailarinos e backing vocals que por vezes seguraravam a voz para Katy, a californiana teve um início de show animado. "Teenage Dream" abriu o repertório. Foi sua primeira faceta para o público do Rock in Rio.
A partir da terceira música, "Peacock", já vestida de verde, Katy deixou de lado o jeito menininha adocicada (ou seria uma lolita moderninha?) para provocar o público presente. A máscara seria a de sex symbol. "Quero saber quem quer ser meu namorado esta noite. Preciso ver empolgação. Meu namorado vai ser o primeiro que tirar a camisa", disse. Em seguida, escolheu um felizardo - de nome Julio, vindo de Sorocaba, interior de São Paulo. A cantora o alisou, deu beijos na bochecha e rebolou para o rapaz, que parecia não acreditar aonde foi parar.
Após mandá-lo embora, em mais uma troca de roupa, agora vestida de mulher-gato, Katy desacelerou. AInda que as letras surgissem no telão para os que estavam ali por outro motivo musical que não era o dela, o andamento da apresentação esfriou. Ao invés de segurar uma bandeira do Brasil, ela a "vestiu". Prestes a fazer 27 anos, no mês que vem, parecia finalmente à vontade.
"Estou amando cantar aqui. Quero dedicar está música aos brasileiros e argentinos". Algumas vaias vieram. "Calma, é só amor", pedia a "doce" Katy ao público. No intervalo, as backing vocals seguraram cinco minutos de música. Viriam a seguir vários truques de ilusionismo protagonizados por ela, para dar conta de trocas de roupa aceleradas em pleno palco (o que lembrou a comissão de frente da Unidos da Tijuca, há dois anos).
fonte:ig segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário