(((rádio lucweb))) : Esposa dirigia carro e pai e filho estavam sem cinto de segurança na hora do acidente em Manaus -Boa Vista

30 de out de 2013

Esposa dirigia carro e pai e filho estavam sem cinto de segurança na hora do acidente em Manaus -Boa Vista

Os corpos da família formada por Levy Oliveira Nascimento, 34, a esposa dele, Gislane Mesquita Nascimento, 32, e o filho Ian, 5, foram removidos às 15h do lago em que caíram, no KM-235 da rodovia BR-174 (Manaus-Boa Vista), e chegaram ao Instituto Médico Legal (IML) agora à noite. Testemunhas e repórteres que estavam no local, na hora da retirada do Honda City em que a família viajava, constataram que Gislane estava ao volante e que Levy e Ian não usavam cinto de segurança. O acidente será investigado em inquérito policial.

Policiais civis, militares e rodoviários, bombeiros, peritos, familiares e até indígenas waimiris-atroaris, além de um helicóptero e dois aviões bimotores do Gabinete Militar do Governo do Amazonas, familiares e amigos, em caravanas, participaram da localização e do resgate.


Familiar chega próximo ao carro onde a família viajava, após retirada do lago. Foto: Ricardo Oliveira
A localização dos corpos foi motivo de controvérsia. Enquanto policiais rodoviários federais afirmavam que tinham feito a localização, funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai) diziam que o mérito havia sido de indígenas waimiris-atroaris. O blog apurou, no entanto, que a equipe comandada pelo secretário-adjunto de Inteligência (Seai), da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), Thomaz Vasconcelos, e o coronel PM Amadeu Soares, comandante do Honda no Bairro, chegou primeiro ao local.
Thomaz rastreou o telefone de Levy e registrou os horários em que o carro passou em Rorainópolis (RR), na câmera de segurança da divisa Amazonas-Roraima, na entrada da Terra Indígena Waimiri-Atroari, na entrada da estrada de acesso à Mineração Taboca e percebeu que a câmera da saída da reserva não registrou a passagem da família. Isso diminuiu o perímetro de busca para 50 quilômetro e permitiu a localização dos corpos.
Amadeu Soares foi quem avistou uma mancha de óleo no lago e concentrou os esforços da equipe, até que o carro foi encontrado e as mortes foram constatadas. A família deixa órfão um bebê de 10 meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário