(((rádio lucweb))) : Redes sociais mobilizam doadores para vítimas de acidente na Raposo

8 de abr de 2014

Redes sociais mobilizam doadores para vítimas de acidente na Raposo


Mais de 500 pessoas doaram sangue para sobreviventes de tragédia.
Motorista matou seis pessoas atropeladas e feriu mais seis em Sorocaba.
5 comentários

Campanha chama doadores
(Foto: Reprodução/ Facebook)

Uma campanha nas redes sociais para doação de sangue para as vítimas do atropelamento que matou seis pessoas e feriu outras seis na rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba (SP), lotou o Hemonúcleo de Sorocaba. Mais de 500 pessoas compareceram ao local nesta segunda-feira (7) para doar sangue para os cinco feridos que permanecem internados.

A mobilização para ajudar os jovens se espalhou através das redes sociais. Nesta manhã, mais de 500 senhas haviam sido emitidas para interessados em fazer a doação. No entanto, quem quiser doar e não pode comparecer ao hemonúcleo, poderá fazer a doação de sangue durante a semana toda, das 7h30 às 12h30.

Entre os que se sensibilizaram em ajudar as vítimas, está a professora Maissa Zanetti, de 23 anos, que aproveitou o intervalo do trabalho para fazer a doação. “Nós ficamos muito sensibilizados com o que ocorreu. O acidente causou comoção e muitas pessoas estão falando disso na internet, por isso aproveitei o tempo e fiz a doação”, conta.

Emocionado, o estudante Lucas Moura, de 19 anos, se sentou pela primeira vez na cadeira de doação de sangue após descobrir que uma pessoa que conhecia estava entre os feridos do atropelamento. “Tenho amigos em comum com uma das pessoas que está em estado grave no hospital. Fiquei chocado demais não só com acidente, mas também com a falta de consciência do motorista e com a fragilidade que estamos sujeitos”, ressalta o jovem.

Lucas doou sangue pela primeira vez
(Foto: Ana Carolina Levorato/G1)
Como doar
Para doar, é preciso ter entre 16 e 70 anos de idade, pesar mais de 50 quilos e estar em bomestado de saúde. Se fizer uso de algum medicamento, é preciso fazer uma avaliação durante a triagem clínica. Os homens podem doar sangue a cada três meses e as mulheres de quatro em quatro. O Hemonúcleo fica na avenida Pereira Inácio, 564, ao lado do Hospital Leonor Mendes de Barros.

Entenda o caso
O grupo de jovens havia saído de uma festa em uma chácara localizada do outro lado da rodovia. De acordo com a Polícia Rodoviária, eles atravessaram a pista e ficaram no acostamento, ao lado do ponto aguardando um ônibus, quando foram atropelados.


Ainda de acordo com a polícia, o motorista Fábio Hiroshi Hattori, de 27 anos, teria dormido ao volante. Ele foi preso em flagrante por homicídio doloso, quando há intenção de matar, pois estava embriagado. Ao passar por exame do etilômetro, o resultado deu 0,63 mg de álcool por litro de ar alveolar, mais de 12 vezes superior ao permitido, que é de 0,05 mg, informou a polícia.

Os jovens que continuam internados e em estado grave são: Iven Matheus Silva, de 16 anos; Nicolas Wilian de Souza, de 16 anos e Felipe Gustap Monteiro Trindade, de 23 anos. Já Jonatas Carvalho dos Santos, de 18 anos e Alan Resende Oliveira, de 17 anos, continuam internados, porém em situação estável, sem risco de morte. Thais Marins Ferreira, de 16 anos, só teve ferimentos leves e já teve alta.Os seis jovens que morreram são, além de Lucas Vieira, de 19 anos, Leo Wagner Ribeiro das Neves, de 19 anos; Giovanni Cartezano Inocêncio, de 17 anos; Guilherme dos Santos Modesto, 18 anos; Amanda Oliveira Alquati, 17 de anos e Lucas Alexandre Vieira de 16 anos. Evelyn Caroline Fernandes de Matos, de 15 anos, chegou a ser encaminhada para o hospital, porém não resistiu aos ferimentos e também morreu.

fonte : http://g1.globo.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário