(((rádio lucweb))) : Venda de vinil cresce nos EUA

17 de jul de 2014

Venda de vinil cresce nos EUA


Nova onda acontece enquanto venda de CDs despenca.
Em 2013, foram vendidos mais de 6 milhões de discos de vinil.


Em Nova York, o negócio agora é produzir discos de vinil. Enquanto as vendas de CDs despencam, as dos bolachões crescem cada vez mais. Um disco de vinil nasce a partir de uma matriz prateada. São feitas as cópias e, na prensa, se formam os “bolachões”, o apelido carinhoso dos LPs.

Em uma pequena fábrica do Brooklyn, a matéria-prima vem de discos usados que são triturados e viram material novo para músicas de novas gerações.

As máquinas de LPs trabalharam muito na década de 1970 e 1980, mas com a chegada do CD, elas foram aposentadas.

Há 11 anos, quando a fábrica foi aberta, havia apenas uma máquina de prensar vinil na fábrica e a produção era de 2.000 discos por mês. Agora, são cinco máquinas que produzem 10 mil discos por mês.

Enquanto as vendas da indústria da música tem caído, a fabricação do bom e velho LP segue o caminho inverso. Em 2013, foram vendidos mais de 6 milhões de discos de vinil, um crescimento de 33% em relação ao ano anterior. Já a venda de CD caiu 14%.

Antes do lote ir para o cliente, o som é testado no chão da fábrica em uma vitrola moderna, diferente daquela que os amantes do LP possuem, como o cineasta Peter Azen.

É essa paixão que tem feito cada vez mais gente voltar a comprar LPs e muitos artistas a gravarem em vinil. Vários lançamentos vêm com links para baixar as músicas também no computador.

É a modernidade ao lado da tradição que voltam a trazer o disco para as paradas de sucesso da indústria musical.
fonte:Elaine BastNova York, EUA

Nenhum comentário:

Postar um comentário