(((rádio lucweb))) : Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Boituva, participa da III Conferência Estadual de Políticas Públicas

17 de nov de 2011

Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Boituva, participa da III Conferência Estadual de Políticas Públicas


O Conselho Municipal da Mulher de Boituva, representado pela Presidente Srª Eunice Bíscaro e pelas conselheiras Lilian Valéria Walter de Camargo e Betânia da Silva Barbosa, participou nos dias 8, 9 e 10 de outubro da 3ª Conferência Estadual de Políticas Públicas para as Mulheres, no Centro de Exposições e Convenções Expo Center Norte, na capital paulista.
A cerimônia de abertura foi realizada no sábado, às 18 horas e contou com a presença da secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania, Eloisa de Sousa Arruda, da ministra de Políticas Públicas para as Mulheres, Iriny Nicolau Corres Lopes, da deputada federal Luiza Erundina, da vice-prefeita de São Paulo, Alda Marco Antonio, e da presidente do Conselho Estadual da Condição Feminina, Rosemary Correa.
Durante os três dias de evento, cerca de mil mulheres debateram vários temas relacionados às políticas públicas, com o objetivo de retirar as melhores propostas que realmente atendam às necessidades das mulheres da Capital e do interior, para serem discutidas na Conferência Nacional, que acontecerá do dia 12 a 14 de dezembro, em Brasília.
O Conselho da Mulher de Boituva será representado em Brasília pela Presidente do Conselho Srª Eunice Bíscaro (representante da Sociedade Civil) e pela Conselheira Lilian Valéria Walter de Camargo (representante do Poder Público).
A Conferência irá debater a educação inclusiva; saúde das mulheres, direitos sexuais e direitos reprodutivos; enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres; participação das mulheres nos espaços de poder e decisão; direito à terra, moradia digna e infraestrutura social nos meios rural e urbano; cultura, comunicação e mídia igualitárias; enfrentamento do racismo, sexismo e lesbofobia; autonomia econômica e igualdade no mundo do trabalho; e enfrentamento das desigualdades gerenciais que atingem as mulheres, especialmente às jovens e idosas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário