Rádio Lucweb: Desfile de ‘carrões’ está proibido no carnaval de 2015 em Cerquilho

Pedido musical

Pedir Música

29 de jan de 2015

Desfile de ‘carrões’ está proibido no carnaval de 2015 em Cerquilho

Bombeiros não autorizaram o evento ao avaliar riscos de acidentes.
Foliões que mantinham a tradição estão insatisfeitos com a decisão.


Uma das tradições do carnaval de Cerquilho (SP) está proibida para 2015. O ‘desfile dos carrões’, realizado por mais de 20 anos, não foi autorizado pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a corporação, o evento oferece riscos aos foliões.
A polêmica sobre o desfile começou em 2014. Na ocasião, os blocos que costumavam desfilar na Avenida Presidente Washington Luís, a Avenida do Samba, não tiveram autorização para sair pelas ruas com os veículos, por isso, eles ficaram estacionados no Centro de Eventos ‘Cidade das Rosas’, onde a festa é realizada.
Os ‘carrões’ são veículos antigos adaptados. Eles recebem plataformas na parte do teto e, assim, os foliões de cada bloco desfilam em cima do carro. A cidade chegou a ter mais de 20 blocos com carrões em carnavais anteriores.
Um dos blocos é o ‘Kukum-K’ que saía com uma caravan adaptada. O empresário Rodrigo Ribeiro Reis, um dos organizadores do grupo, conta que foram quatro carnavais nas ruas da cidade. Era um dos tradicionais carrões e chegou a ficar em segundo lugar na premiação durante os desfiles. Esse ano ele não vai sair do lugar.

Carrão do bloco 'Kukum-K' está parado
(Foto: Reprodução / TV TEM)

Reis ainda ressalta que se houve o desfile neste ao, já era para o veículo estar passando por uma reforma para ficar pronto. Com o fim do desfile ele está praticamente abandonado. A solução encontrada pelo bloco para poder participar do carnaval em Cerquilho foi reformar um trio elétrico. Os integrantes do Kukum-K já começaram a preparar o substituto. Os organizadores esperam 200 pessoas atrás do trio. “Como temos uma turma grande, que são os parceiros desde quando a gente começou a sair, resolvemos fazer uma parceria com um trio elétrico e vamos sair. Isso tudo para não deixar essa turma na mão, para o pessoal não ter que viajar nessa época. A gente vai juntar dois grupos para não deixar o carnaval acabar”, comenta.
O administrador Bruno Grando é outro folião que está buscando alternativas. Ele integra outro grupo dos carrões, o bloco Velho Guerreiro, campeão do desfile do ano passado. O grupo participa do carnaval há mais de 10 anos e guardava o veículo em um galpão, que hoje está vazio. Para Grando, a decisão tira um pouco a animação. “Todos os anos nessa data a gente contava com essa festa e encontrar os amigos. A tristeza vai ser grande. Vamos tentar manter a mesma alegria e se divertir, mas o carrão vai fazer falta”, comenta.
A cabeleireira Betinha Mateus também não ficou satisfeita com a medida. Ela se intitula foliã de carteirinha e ressalta que a notícia do fim do desfile dos carrões tirou o encanto da festa. “É muito triste. É uma coisa que não dá para acreditar porque há mais de 15 anos estamos participando. A moçada vai para a rua. É a única coisa que a gente tem em Cerquilho de diferente”, diz.
O operador de máquina Luiz Antônio Ribeiro reclama que o carnaval de Cerquilho está perdendo uma das identidades. “Acho que neste ano vai ser ruim porque a identidade do carnaval está ligada aos carrões. Sem eles, acho que vai perder o brilho do carnaval”, afirma.
fonte:Do G1 Itapetininga e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário